Agora caiu-me na sorte outro blogue: Luz e lata. E cada vez continuo mais sem mim e “cheia” de mim, tudo bom. E 100 vezes mais o que escrevi aqui quando começou esta meu lado de aventura. A vida eterna prometida e o centuplo já (Mc 10,29s). À nossa!

saúde 50

rezava assim:

Untitled - 2

100mim nasceu no dia em que Manoel de Oliveira fez 102 anos. Nele escrevo sobre tudo o que me interessa, reconhecendo o valor do diálogo enraizado na Presença que nos “faz” em cada momento. Manoel de Oliveira é cultura portuguesa, é universalidade. Ele não é “apenas” um homem que tem 104 anos, até porque, como ele diz, o que conta não é a duração mas o argumento. Assim no Blog, quero.

Num dos seus filmes sobre a História de Portugal afirma, com toda a certeza, pela boca de Luis Miguel Cintra : ”só se conquista o que se dá”. Portanto nada de “regressos”, ao passado, ao futuro, nada de imperialismos, ou “familiares”. O que conta é a Presença. Embora,  como o cineasta tenha afirmado há dois dias, em Serralves na estreia do filme “Os Painéis de S.Vicente”, o Presente tenha uma “fábrica”: o Passado.

Advertisements