Numa ponte, muito alta
Um homem mantém seus braços abertos
Alí ele permanece e ainda hesita
Logo as pessoas se aglomeram em multidões
Eu também não vou perder isso
Eu quero ver isso de perto
Eu chego na primeira fila
E gritam

O homem quer subir da ponte

As pessoas começam a odiar

Elas formam um público denso
E não querem deixá-lo descer
Então ele sobe de volta
E a multidão começa a enfurecer-se
Eles querem suas vísceras
E gritam

Pule

Me redima
Pule
Não me desaponte
Pule para mim
Pule para a luz
Pule

Agora o homem começa a chorar

[Uma nuvem se move em segredo]

Perguntando a si mesmo “o que eu fiz”
[Na frente do sol, fica frio]
“Eu apenas queria apreciar a vista”
[As pessoas se desorganizam]
E olhar para o céu da noite,
e eles gritam

Pule

Advertisements